Blog na rede desde Abril de 2006

sexta-feira, 9 de março de 2007


LISBOA - Av. António Augusto de Aguiar
porta metálica com "entalado"
Sempre que puder vou publicar aqui umas fotos dos "Entalados" de Lisboa.
Sobre "Entalados" recolhi a informação abaixo no Blog:
http://amnesia.weblog.com.p

Nos anos 30 um decreto municipal obrigava os construtores de edifícios novos em Lisboa a investir X % do valor total de construção numa obra de arte que fizesse parte integrante do imóvel. Era ideia da Câmara Municipal que os arquitectos trabalhassem conjuntamente com os artistas com vista a integrar a dita obra de arte no projecto arquitectónico. Esta medida não foi bem aceite por parte dos arquitectos que a tomavam como uma ingerência no seu trabalho, e por parte dos construtores também não, visto ser um agravo ao preço final do edifício.
Um dos grandes opositores desta medida foi o arquitecto Francisco Keil do Amaral (arquitecto responsável pelos projectos do Parque de Monsanto, Parque Eduardo VII e Aeroporto de Lisboa) que depreciativamente chamou as esculturas “entalados”. O nome “entalados” surge por os trabalhos estarem normalmente inseridas numa estreita faixa horizontal entre a porta principal dos edifícios e as varandas do 1º andar. Os escultores escolhidos (embora haja muitas excepções), eram artistas recém saídos das Belas Artes que, embora sem grandes rasgos criativos ou grande qualidade plástica, faziam o seu trabalho por muito pouco dinheiro.
O decreto municipal continua ainda em vigor mas não é infelizmente aplicado.

.............................................................................................................................
Quem tiver informação sobre esta matéria é convidado a publicá-la aqui (abruxo).

3 comentários:

António Caeiro disse...

interessante caro Amigo.

Abruxo disse...

Vou ver se consigo documentar-me melhor sobre o assunto "Entalados de Lisboa", mas não será fácil.
Prometo no entanto publicar mais fotos

Paula Raposo disse...

Foi aqui que nasci. Clínica Cabral Sacadura.